Programa Municipal de Hortas Comunitárias

Comissão de Legislação aprovou nova proposta nesta segunda-feira (19/07/2021)

Em abril, a Comissão de Urbanismo aprovou um substitutivo global a uma proposta que tramita na Casa desde 2016. Nesta segunda-feira (19), foi a Comissão de Legislação que revisou o texto e deu aval à proposta, que cria o Programa Municipal de Hortas Comunitárias.

O texto, na atual configuração, viabiliza o uso de imóveis públicos baldios para o cultivo de hortaliças, legumes, frutas, plantas alimentícias não convencionais (PANCs) e plantas medicinais em geral. Um contrato deverá ser firmado entre o Poder Executivo e as instituições que obtiverem o direito ao plantio.

Qualquer instituição sem fins lucrativos poderá se inscrever no programa, desde que apresente plano de plantio, plano de manejo e tratamento de resíduos orgânicos. As instituições terão como obrigação cercar o imóvel, manter a limpeza da área, não construir nada no imóvel (exceto sanitários ou locais de apoio à horta), implantar sistema de compostagem para resíduos orgânicos e manter placa de identificação da horta.

Foto: Mauro Artur Schlieck

Na Comissão de Legislação, o parecer do relator, vereador Claudio Aragão (MDB), foi favorável, e ele foi acompanhado pelos vereadores Lucas Souza (PDT) e Brandel Junior (Podemos). Presidente da comissão, o vereador Alisson (Novo) apresentou um voto divergente, pela supressão de alguns itens do texto, argumentando que o substitutivo possuiria alguns elementos que resultariam despesas para a Prefeitura e interferência do Legislativo no Executivo.

Antes de poder ser avaliado pelo Plenário, o texto ainda precisa ser avaliado pelas comissões de Economia e de Saúde.

Em 2007, a Câmara aprovou uma lei (Lei 5.725/2007) que outorgava a permissão de uso à associação para a implantação da horta, formalizando a horta, que já estava em operação há alguns anos. As leis de permissão de uso, na verdade, valem para autorizar, em situações específicas e por prazo determinado, o uso de um imóvel da Prefeitura que está desocupado por uma instituição da sociedade civil.

Foto: @nosdejoinville

A mais antiga horta comunitária de Joinville fica no bairro Costa e Silva e já tem duas décadas de existência. A horta ocupa uma área de 6,4 mil m² (quase o tamanho do campo da Arena Joinville) e foi viabilizada a partir de um acordo, ainda em 2001, entre a Associação de Moradores e Amigos do Parque Douat, a Prefeitura de Joinville e a Eletrosul, então proprietária do imóvel. São mais de 50 famílias envolvidas no processo de cultivo e consumo da horta.

Foto:@nosdejoinville

A mais nova horta pomar de Joinville também fica no Costa e Silva no terreno da Associação de Moradores e Amigos do Cattoni, associação existente a mais de 15 anos. Ao lado de um CEI Maria Felícia na rua Inambú, os moradores mantem a limpeza, conservação e plantam alimentos sem agrotóxicos para seu uso e há projeto para viabilizar até um local para passeio e contemplação da natureza para a comunidade e as crianças do CEI.

REPORTAGEM: @nosdejoinville

Sidney Marlon de Azevedo

Keila Ka

James Klaus Miers

http://xeon.cvj.sc.gov.br/ Câmara de Vereadores de Joinville

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: